sábado, 24 de maio de 2014

Hipocrisias

O outro lado da campanha eleitoral

Sempre que há campanhas eleitorais assistimos a várias “cenas de teatro”, protagonizadas pelos políticos que percorrem o nosso país de lés-a-lés, na caça ao voto.
Deparamos sempre com um ANTES e DEPOIS, das eleições
Na campanha, eles deslocam-se a mercados, onde beijam as vendedoras, dançando com elas alegres e improvisadas valsas. Calcorreiam ruas escuras, sujas e esburacadas.
Percorrem (sempre bem acompanhados) bairros problemáticos dos subúrbios das grandes cidades, onde cumprimentam os moradores com um sorriso nos lábios.
DEPOIS: Passadas as eleições, “ao mercado vai a empregada doméstica, era só o que faltava, levar com aquele cheiro a peixe e quanto a dançar… beijinhos…só mesmo nas próximas eleições”.
Caminhar em ruas escuras, sujas e esburacadas “isso é para os outros, porque não moro nesse bairro”.
Visitar bairros degradados, “arranjar problemas para quê? Só se lá for a parar por engano, em dia de muito azar”.
Agora podem dizer que isto sempre assim foi e que assim vai continuar, mas também existe o direito de afirmar que eles, nestas alturas, são hipócritas, porque manifestam sentimentos que não têm.
Amanhã são as eleições para o Parlamento Europeu,  novos milionários se esperam, pois as regalias que vão fruir são de outro planeta. Muito se tem falado do esbanjamento de dinh€iros no Parlamento Europeu, quando, com a crise que vai pela Europa, recomendava outra contenção e uma melhor utilização das euros. A luta é renhida, pois é o Eldourado dos partidos.
Não me apetece nada votar.


João A. Melo

Um comentário:

aflores disse...

Subscrevo na totalidade.

Grande abraço.

Tudo de bom.