terça-feira, 17 de junho de 2008

Voltámos aos três efes

Fátima, Fado e Futebol, ouvia dizer que nos tempos do antigo regime, marcados pela miséria e opressão da ditadura do Dr. Oliveira, eram estes três eventos, com as iniciais em efe, que abafavam as mágoas da grande maioria dos Portugueses.

Nos tempos que atravessamos, também a maioria está a atravessar uma difícil crise, desta vez causada na minha opinião por factores externos, entre eles a guerra do petróleo, cada vez mais escasso e de que somos totalmente dependentes.

O nosso governo, cativo das rigorosas exigências da UE, viu-se obrigado a apertar-nos o cinto, protelando a subida de escalões dos funcionários públicos, bem presos pela rédea e aumentado os impostos, que por sua vez atingem todos os sectores económicos do país. E quem paga a maior fatia da crise são as classes mais desfavorecidas, pois as perdas para “os outros” são apenas migalhas.

Crise, mágoas, preocupações e lá voltamos aos três efes. Em Fátima eram milhares e milhares, nunca se viram tantos peregrinos, este ano bateram-se os recordes de afluência ao santuário. Outros, em suas casas acompanharam religiosamente as cerimónias transmitidas pelos meios de comunicação social. É grande a fé em Nossa Senhora para que a graça divina atenue as dificuldades da vida e nos proteja das desgraças.

Ao fado, já se lhe conheceram melhores dias, ele já não é um fado que canta um “povo que lava no rio” mas seja como for, permanece enraizado na nossa cultura, pois ele procura cantar o destino e a vida das gentes do nosso povo, que continua a “talhar com o seu machado as tábuas do (...) caixão”.

Quanto ao futebol, foi, é e pelos visto será sempre um fenómeno nacional. A semana é vivida, para muitos, em função do que acontece no futebol, principalmente no que se refere ao Porto, Sporting e Benfica: fazem-se prognósticos para o fim de semana, depois discutem-se os resultados dos jogos e no início da semana faz-se o rescaldo, tudo isto com grande paixão e mediatismo dos meios de comunicação social e umas borracheiras à mistura.

Em pleno Euro 2008, a nossa selecção passou aos quartos de final da competição, é a euforia total, agora todos nós esperamos que Portugal chegue à final de Viena e vença o Euro.

É assim, qual crise? Vamos esquecer os impostos, os baixos ordenados, o aumento constante da gasolina, as dificuldades da vida, vamos rezar, ouvir cantar o fado e ver futebol, pois há que ter fé num futuro melhor.

Segundavida

18 comentários:

arte por um canudo 2 disse...

Que seriamos de nós sem esses três efes.Vivemos para eles e esquecemos as nossas tristezas.Asim nos exigem os nossos governantes incapazes de dar a volta à crise, e o que pedem...aperto do cinto.É fácil e só custa a alguns.É a nossa triste sina e temos que viver com algumas alegrias..pois o Euro2008. Grande abraço.

Anônimo disse...

Acho que os "três efes" estão mais do nunca em moda e vigor. Mas, para a anedota ser maior, temos todos, ou uma grande parte, daqueles que se lamentam com o aumento do custo de vida (e combustiveis), a passear de carrinho agarrados à buzina logo após a vitória da selecção que dizem ser de todos nós. Esperemos que mais logo, não deixem o carro na garagem...não deixem de cantar o hino nacional e arranquem a bandeira nacional (tão mal tratada) da janela.

carolina disse...

Miguinha, hoje faço 2 aninhos e vim convidar-te para apereceres na minha festinha.
jinhos

Magui disse...

Pior é que o Filipão, que posa de bonzão mas não ganhou nada com a seleção.Deus que me perdoe, pode ser calúnia, mas usou a seleção como trampolim para a Inglaterra!!!A vaidade e arrogância em pessoa!
Adoro fado.

padeirinha disse...

Agora que o futebol deu com os burros na água, já estamos de novo em crise.

tibeu disse...

E eu voltei para te deixar um bj e bom fim de samana

Luisa disse...

O pior foi o futebol acabar tão cedo e lá termos de mergulhar novamente na crise.

Pedra-da-Lua disse...

Olá João! Espero que esteja tudo bem consigo, havia já muito tempo que não tinha tempo para vir ler um bocadinho, mas hoje consegui uns minutos (roubados ao trabalho ;)). Não vive a fase dos 3 F´s mas tenho a certeza quer vivo a dos 2! Fátima, tal como referiu, onde a miséria, sim porque não posso utilizar outra palavra para descrever o estado em que já estamos, leva as pessoas a apelar a "Santa Barbara" (fazendo referencia ao celebre dito popular: "Só se lembram de Santa Barbara quando faz trovões"), umas, acredito que, sempre o fizerem, outras porque simplesmente não sabem a quem mais hão-de recorrer... denuncias, gritos, murros na mesa, já nada resolve esta situação... não queiram um novo 25 de Abril que logo veem... Futebol, bem quanto a esta palavra só tenho uma coisa a dizer: EXAGERO PEGADO. Sabe, lembrei-me de uma música do Xutos e Pontapés, que tem uma letra muito interessante: "Diz-me se fazem as leis por medida
para ficarem na gaveta
e nos fazerem de tolos ...(...)Então, vão-nos dando futebol
põe-se o norte contra o sul
é dividir para mandar (...)Diz-me, se estão a favor da guerra
e deixam de lado a terra
e vam-se esquecendo de ti
Diz-me, se o que parece é
vivemos fora de pé
num completo desgoverno

Então??? Tem que haver informação
tem de haver partcipação
na vida de todos nós;
e tu se isto não te diz nada
olha para a rapaziada
vê a vida que o povo tem,
vê a vida que o povo tem,
vê a vida que o povo tem. " E acho que diz tudo... Continuação de boa semana. Um beijinho grande :)

Anônimo disse...

Pelos visto até tu amigo João, da João andas um pouco afastado detas lides do mundo dos blogues...Eu desci um pouco a este mundo para me pôr a par do que se vai escrevendo e vivendo por aqui...adorei o teu texto realidade nua e crua...e é mesmo verdade voltamos aos três F...triste fado o nosso, ou alguém parte a loiça ou então não sei não onde vamos parar...e eu apesar de sentir a crise como todos nós (os outros, os que não tem cunha nem são novos ricos), dou graças mesmo assim por estar em casa da minha mãe onde não pago renda...ainda hj vinha a pensar nisso, consigo dar algumas coisas ao Tomás (que ainda só tem 6 meses e nem na escola está), porque felizmente ou infelizmente, estou com a minha mãe contribuo para a casa mas não temos renda, por isso me alargo um pouco...agora aquelas familias com rendas elevadissimas e mais do que um filho...água, luz telefone, etc...enfim. Quanto ao petroleo, isto está a ficar bonito está...o pior é os senhores do mundo controlarem as coisas de tal maneira que ao tanto quererem e ao serem tão gananciosos pelo poder e pelo dolar e euro, não tomarem um atitude em prol do próximo...E tu João como estás?? Está tudo bem??? que é feito? Um beijo n´oteudoceolhar da João para o doce João ... até breve.

Anônimo disse...

Não consegui deixar a minha identificação, mas não deve ser fácil veres quem esteve como anónimo...neste pc onde estou não consigo deixar o blog nem indicação...desculpa João :) beijinho...oteudoceolhar *

Jotas disse...

estava complicado conseguir vir aqui, vejo também que já há muito que não escreves nada. às vezes também é preciso para por as ideias em dia antes de as partilhar.
Um abraço amigo e até dia 14.

mary90 disse...

Olá joão.
aqui está um tema muito interessante e actual.
Eu só acrescento mais um Fascismo, que anda por aí a rondar.
Dos outros três resta-nos rezar em Fátima e alegrar a vida a ouvir o fado.
Um abraço

delta disse...

Passei para deixar um beijinho e aproveito para dizer que vou de férias :)

O resto da história está no meu Rascunhos

:)

Tudo de bom

Anônimo disse...

Não há novidades ou estamos de férias?

Grande abraço

Mar disse...

É isso aí guerreiro Jam.
-Precisamos lembrar dos impostos,
dos problemas, da política, só
quando a coisa pega e de alguma
forma temos que resolver a questão.
No restante 99% do mes, precisamos
viver a cada momento o momento que nos é dado. Caso contrário vamos morrer sem viver, daí fica maus.
Então, bem findo os Fs.

Pedra da Lua disse...

Olá João! Espero que esteja tudo bem consigo uma vez que não nos brinda com um texto novo há tanto tempo.
Aproveito para desejar-lhe, a si e aos seus, umas boas férias, pois é a época delas e o mundo não fala de outra coisa. Um beijinho

Magui disse...

Pelo jeito vc desistiu.Pena...

Sílvia disse...

Crise, que crise? :)
www.sunshine.blogs.sapo.pt