quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Vale sempre a pena

QUE MÚSICA ESCUTAS TÃO ATENTAMENTE

Que música escutas tão atentamente
que não dás por mim?
Que bosque, ou rio, ou mar?
Ou é dentro de ti
que tudo canta ainda?
Queria falar contigo,
dizer-te apenas que estou aqui,
mas tenho medo,
medo que toda a música cesse
e tu não possas mais olhar as rosas.
Medo de quebrar o fio
com que teces os dias sem memória.
Com que palavras
ou beijos ou lágrimas
se acordam os mortos sem os ferir,
sem os trazer a esta espuma negra
onde corpos e corpos se repetem,
parcimoniosamente, no meio de sombras?
Deixa-te estar assim,
ó cheia de doçura,
sentada, olhando as rosas,
e tão alheia
que nem dás por mim.


Eugénio de Andrade
(Coração do dia)




Vale sempre a pena esperar

Vale sempre a pena ter esperança

Vale sempre a pena tentar

Porque poderá vir o dia

Que o amor sopre a mesma melodia.

Segundavida

5 comentários:

mary90 disse...

Olá João.
Que lindo!
O amor é o doce da vida e vale sempre a pena esperar por ele.
Nesta matéria sou uma entendida pois vivo um longo amor partilhado pela mesma brisa que sopra em sintonia há muitos anos.
É raro ver os cavalheiros a falar em amor.
Gostei muito de ver este lindo poema de Eugénio de Andrade aqui!
A imagem também é maravilhosa.

Amor não é olharem um para o outro. mas sim olharem ambos numa mesma direcção.

(Antoine de Saint-Exupéry)
Um abraço



Um abraço

Mar disse...

Lindo poema ou musica de Eugênio de Andrade. Sempre há uma esperança de ser feliz, que estranho........ a esperança.
Se existe esse sentimento é porque
deve haver algum sentido. Nada existe ao acaso.......

Anônimo disse...

Eu quero acreditar que vale sempre a pena...e faço por isso;)

(O segunda vida amanhã [21] faz aninhos!!)

Grande abraço

Anônimo disse...

Hoje, dia 1 de Março não há post novo?

:))))))))))))))

Magui disse...

Quando uma pessoa está encimesmado não vê nada.Mas dura pouco tempo...