quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Continuidade

Costuma-se dizer “ano novo vida nova”, como o segundavida na plataforma da sapo já tinha atingido a cota máxima e também por estar a dar alguns problemas na edição de artigos e carregamento de aplicações, resolvi mudar, mas os objectivos continuam a ser os mesmos, participar neste mundo virtual, opinar, divulgar algumas memórias e assimilar conhecimentos, pois a nossa “passagem” é uma continua aprendizagem.

Considerações

O novo ano iniciou “à antiga”, felizmente, com chuva e frio, afinal estamos no Inverno e esta estação no nosso país, devido à situação geográfica que ocupa, deve ser assim. Curiosamente, nos noticiários, ouvia dizer “o mau tempo assolou o país”, mas porquê mau tempo, penso eu que, mau tempo seria se estivessem dias de sol, calor e tempo seco. Claro que é uma força de expressão e “o que é mau para uns torna-se bom para outros”.

Retrospectiva

Janeiro ficou marcado por alguns acontecimentos de assinalar. Entre eles, a Cimeira Ibérica, onde Sócrates e Zapatero apertaram as mãos para também um apertar de relações entre os dois países (ou entre os dois presidentes). Pela negativa, no estrangeiro, as cheias no Vale do Zambeze, em Moçambique, obrigando à deslocação das suas habitações de milhares de pessoas, também os confrontos no Quénia, devido à crise eleitoral, que já vitimaram centenas de pessoas.


Pelos menos a saúde

As orientações economistas deste governo viraram-se desta vez para um terreno pantanoso, que é o sistema nacional de saúde. O processo de encerramento de serviços de urgências em centros de saúde e hospitais, principalmente no interior do país, está a colocar os hospitais distritais a “rebentar pelas costuras”, que não estão preparados para estas alterações. As populações, nomeadamente as mais desfavorecidas, que são a grande maioria, estão a sofrer na pele, pois estão a perder os SAPs e têm que fazer grandes deslocações para as consultas de urgência. Numa altura em que as desigualdades sociais se estão a acentuar, o governo decidiu “atacar” mais uma vez os mais pobres, que são os que mais sofrem e até já o direito à saúde estão a perder, pois a grande maioria não têm possibilidades de recorrer ao sector privado.

segundavida

13 comentários:

Anônimo disse...

Para já, um grande abraço pela continuidade do "Segundo Vida". Ano Novo nem sempre é sinónimo de vida nova, mas continuemos com a esperança que vai ser assim. Deixemos que chova porque estamos no Inverno, sejamos solidários com quem sofre, estejamos atentos aos actos dos políticos e...lá vamos continuar a não perceber (e a sofrer) com determinadas decisões dos mesmos.
Tudo de bom!!

Mar disse...

Noticias boas vindas do hemisfério norte.. o SEGUNDAVIDA continua além das fronteiras.
Como dizes, quando os ricos apertam os cintos deixam os pratos dos pobres brilhando de limpinhos.
E, concordo com vc. Hoje mesmo acordei e disse prá mim mesma, QUE LINDO DIA.. estava chovendo. É isso.. tempo bom é tempo de chuva!!
Feliz BLOG NOVO Jam. bjs.

Cadinho RoCo disse...

Mas já que estamos no ano novo pensemos no novo ano que podemos construir.
Cadinho RoCo

Só Magui disse...

Preciso atualizar o seu link na minha coluna de indicações e fico feliz que continue com textos assim tão bem escritos e importantes.O abandono dos mais pobres pode trazer resultados desastrosos como está no Brasil onde o governo procura correr atrás do prejuízo.Quero agradecer o seu comentário no meu texto sobre a Rua Elvis Presley:Pessoas grosseiras que não possuem o espírito adolescente de ter paixões sem razão alguma , procuram o deboche mas eu não estou nem aí .A vida é uma só e pouca coisa vale a pena nela.O seu comentário repos as coisas no lugar devido.
http://somagui.zip.net

Anônimo disse...

Olá Joâo.
Com que então com casa nova e não dizias nada?
Parabéns, o visual está bonito e, cá vou fazendo uma visita sempre que possa.
Um abraço Mary90

Luisa disse...

Olá João. Está muito bonito este teu novo blog. Eu também tenho um no blogger, só para experiências, mas não me entendo muito bem com ele. Um dia ainda te peço umas lições.
Pois o ano de 2008 parece que é uma continuação ds disparates de 2007, nomeadamente no que respeita à saúde. Veremos se o "doente" melhora.

arte por um canudo 2 disse...

Votos de uma estadia por estes lados tão elevada quanto foi a no sapo.Falar em continuidade é já um avanço na qualidade.Quanto a noticias elas são o que são porque o contrário dificil num país que cada vez mais desprotege os menos favorecidos.Votos de uma boa continuação..Um abraço

marius70 disse...

Olá João

... E com estas alternâncias de temperaturas, cá o "Je" ficou de cama. Dá-me poucas vezes mas quando dá, dá forte. :)

Enquanto na Europa, a paz grassa como já no tempo de Augustus aconteceu, foi chamada de «Pax Romana» e durou 207 anos. Não sei na Europa se chegará a tanto mas enquanto aqui andamos na Santa Paz do Senhor, no Quénia, nos Balcãs, na Palestina os tiros continuam a matar. Não há calendário que mude que faça alterar o ódio existente. Se calhar alguns são filhos de um deus menor.

O problema do ministro de Saúde é que sofre de distúrbios mentais, toda a gente se apercebe que algo vai mal na saúde em Portugal... menos ele.

Penso que há loucos mais lúcidos dentro das Instituições destinadas para esse efeito que este homem que diz que o problema não foi do INEM, o homem morreu pois já ia a morrer. E a criança que morreu à porta do Hospital idem, e os doentes que ainda não morreram, mal deles pois já deviam ter morrido e assim este país tem os ministros que merece.

Um abraço

Pedra da Lua disse...

Olá João! Desde já PArabens por este novo cantinho, parece-me que se ajusta perfeitamente às suas necessidades, é espaçoso, arejado, dá-nos a sensaçao de liberdade e tem cor ;)
Há pois é, essa expressao "do mau tempo" nao se enquadra realmente onde a querem meter :) Inverno é para ser tempo de frio e chuva! e tão bem que sabe ouvir a chuva no quentinho do lar...
Ai a saúde em Portugal... "fico doente" só de imaginar que se precisar de alguma coisa vou levar duas horas até ser assistida... o que acho mais giro é que andam para ai a apregoar essas falas todas dos direitos humanos e de que este pais é um pais indústrializado... Enfim é melhor nem continua. DEixo um beijino grande.

delta disse...

Boa noite João :)
Lá resolveste então mudar de "casa" :)

O mais importante é continuares connosco e esta tua nova residência não fica, afinal, mais longe que a outra. Num pulinho chegamos cá. :)

Por enquanto fico onde estou, apesar de todos os problemas inerentes ao sapo. Um dia...quem sabe! Mas até esse dia chegar resolvi remodelar a "casa".:)

Passa por lá quando puderes :)


Beijinho e tudo de bom.

Sílvia disse...

Boa sorte nesta tua nova casa. :) Um dia destes sou eu, mas estou mto afeiçoada à minha casinha...
www.sunshine.blogs.sapo.pt

bitu disse...

Venho deixar um abraço e desejar um bom carnaval

Jotas disse...

Caro companheiro, folgo em ver esta continuidade, ainda para mais no blogger, folgo ainda em ver que contínuas com a mesma linha de raciocínio e com o mesmo humanismo de sempre, de ver que comecei aqui a conhecer outro JM que sinceramente não conheci no dia a dia.
A fome, a guerra, enfim esta estranha cobiça que grassa pelo mundo, faz-nos pensar que de facto na sua essência o ser humano é mau, mas eu acredito que no nosso eterno crescimento vamos caminhando para outros níveis de perfeição que decididamente não se encontram neste plano material.